• Posicionamento da Boeing sobre a aprovação da FAA para retomada das operações do 737 MAX

    Seattle, Washington, EUA,  18 de novembro de 2020 - A autoridade de aviação civil norte-americana (Federal Aviation Administration ou FAA, na sigla em inglês) revogou hoje o despacho que suspendia as operações comerciais dos Boeing 737-8s e 737-9s. A decisão permitirá que as companhias aéreas que estão sob a jurisdição da FAA, incluindo aquelas que operam nos EUA, tomem as medidas necessárias para retomada da operação da aeronave e que a Boeing comece a fazer as entregas. “Jamais nos esqueceremos das vidas perdidas nos dois trágicos acidentes que levaram à decisão de suspender as operações”, disse David Calhoun, CEO da Boeing. “Esses acontecimentos e as lições que aprendemos com eles redefiniram nossa empresa e concentraram ainda mais nossa atenção em nossos valores fundamentais de segurança, qualidade e integridade”.

    Ao longo dos últimos 20 meses, a Boeing trabalhou em estreita colaboração com as companhias aéreas, fornecendo-lhes orientações detalhadas sobre armazenamento de longo prazo e garantindo que suas recomendações fossem integradas ao processo de retomada da operação dos aviões com segurança.

    Uma Diretriz de Aeronavegabilidade emitida pela FAA especifica os requisitos que devem ser atendidos antes que os operadores norte-americanos possam retomar as operações, incluindo: implementação de melhorias de software, conclusão de modificações de separação de cabos, realização de treinamento de pilotos e execução de uma minuciosa despreservação de aeronaves que garantirá que estejam prontas para a retomada das operações.

    “A diretiva da FAA é um marco importante”, disse Stan Deal, presidente e diretor executivo da Boeing Commercial Airplanes. “Continuaremos a trabalhar com as agências reguladoras em todo o mundo e nossos clientes para a retomada da operação das aeronaves globalmente”.

    Além das mudanças feitas no avião e no treinamento de pilotos, a Boeing tomou três medidas importantes para reforçar seu foco em segurança e qualidade.

    1. Alinhamento organizacional: Mais de 50.000 engenheiros foram reunidos em uma única organização que inclui uma nova unidade de Segurança de Produtos e Serviços, integrando as responsabilidades de segurança em toda a empresa.
    2. Foco cultural: Os engenheiros receberam mais autonomia para melhorar a segurança e a qualidade. A empresa está identificando, diagnosticando e solucionando problemas com mais transparência e rapidez.
    3. Aprimoramentos de processos: ao adotar processos de design de última geração, a empresa está permitindo níveis maiores de qualidade inicial.

    Para mais informações, acesse www.Boeing.com/737-max-updates.