• Posicionamento da Boeing sobre a aprovação da ANAC para retomada das operações do 737 MAX no Brasil

    São Paulo,  25 de novembro de 2020 - A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), juntou-se hoje à autoridade de aviação civil norte-americana (Federal Aviation Administration ou FAA, na sigla em inglês), revogando o despacho que suspendeu as operações comerciais dos Boeing 737-8s no Brasil. As operações comerciais para esse tipo de aeronave poderão ocorrer uma vez que as companhias aéreas tenham atendido aos requisitos definidos no despacho da ANAC.

    "Todos os dias nos lembramos, refletimos e nos dedicamos a garantir que acidentes como os que levaram à decisão de suspender as operações nunca mais aconteçam", disse David Calhoun, CEO da Boeing. “A Boeing trabalhou em estreita colaboração com a FAA e a ANAC para atender às suas expectativas de retomar as operações do 737 MAX com segurança no Brasil.”

    Ao longo dos últimos 20 meses, a Boeing realizou mais de 4.400 horas de testes, incluindo mais de 1.350 voos. Equipes de mecânicos e engenheiros da Boeing estabeleceram processos de manutenção adequados durante o armazenamento e já estão trabalhando para apoiar as atividades de despreservação das aeronaves no Brasil.

    A segurança é a principal prioridade da Boeing e a empresa continuará a trabalhar com as agências reguladoras e nossos clientes para a retomada da operação das aeronaves globalmente.

    Clique na imagem abaixo para acessar a versão maior do infográfico A ANAC certifica que o 737 MAX é seguro para voar