• Boeing informa os resultados para o quarto trimestre

     - 

    Quarto trimestre de 2019

    • Os resultados financeiros continuam a ser significativamente afetados pela paralisação do 737 MAX
    • Receita de US$ 17,9 bilhões, prejuízo por ação GAAP de (US$ 1,79) e prejuízo por ação principal (não-GAAP)* de (US$ 2,33)

    Exercício completo de 2019

    • Receita de US$ 76,6 bilhões, prejuízo por ação GAAP de (US$ 1,12) e prejuízo por ação principal (não-GAAP)* de (US$ 3,47)
    • Fluxo de caixa operacional de (US$ 2,4) bilhões; caixa e títulos negociáveis de US$ 10,0 bilhões
    • Carteira de pedidos total de US$ 463 bilhões, incluindo mais de 5.400 aviões comerciais
    Tabela 1. Resumo de Resultados FinanceirosQuarto TrimestreExercício Completo
    (Em milhões de dólares, exceto dados por ação) 2019 2018 Alteração 2019 2018 Alteração
    Receitas $17,911 $28,341 (37)% $76,559 $101,127 (24)%
    GAAP
    (Prejuízos) / Lucros de operações ($2,204) $4,175 NM ($1,975) $11,987 NM
    Margem operacional (12.3)% 14.7% NM (2.6)% 11.9% NM
    (Prejuízos) / Lucros Líquidos ($1,010) $3,424 NM ($636) $10,460 NM
    (Prejuízos) / Lucros por ação ($1.79) $5.93 NM ($1.12) $17.85 NM
    Fluxo de caixa operacional ($2,220) $2,947 NM ($2,446) $15,322 NM
    Não GAAP*
    (Prejuízos)/Lucros operacionais principais ($2,526) $3,867 NM ($3,390) $10,660 NM
    Core Margem operacional (14.1)% 13.6% NM (4.4)% 10.5% NM
    (Prejuízos)/Lucros por ação principais ($2.33) $5.48 NM ($3.47) $16.01 NM

    *Medida Não GAAP. Definições completas de medidas de não GAAP da Boeing estão na página 6, "Divulgações de Medidas Não GAAP ".

    A Boeing Company [NYSE: BA] informou uma receita para o quarto trimestre de US$ 17,9 bilhões, prejuízo por ação GAAP de (US$ 1,79) e prejuízo por ação principal (Não GAAP) * de (US$ 2,33), refletindo principalmente os impactos da paralisação do 737 MAX (Tabela 1). A Boeing registrou fluxo de caixa operacional de (US$ 2,2) bilhões e pagou US$ 1,2 bilhão em dividendos.

    "Reconhecemos que temos muito trabalho a fazer", disse o presidente e CEO da Boeing, David Calhoun. "Estamos focados em retomar a operação do 737 MAX com segurança e recuperar a confiança de longa data que a marca Boeing representa para os passageiros. Estamos comprometidos com a transparência e a excelência em tudo o que fazemos. A segurança garantirá todas as decisões e ações que realizarmos, enquanto avançamos. Felizmente, a força de nosso portfólio geral de negócios da Boeing proporciona a liquidez financeira necessária para seguir um processo de recuperação minucioso e disciplinado ".

    Tabela 2. Fluxo de caixaQuarto TrimestreExercício Completo
    (Milhões) 2019 2018 2019 2018
    Fluxo de caixa operacional ($2,220) $2,947 ($2,446) $15,322
    Menos adições de propriedade, planta e equipamento ($447) ($495) ($1,834) ($1,722)
    Fluxo de caixa livre * ($2,667) $2,452 ($4,280) $13,600

    *Medida Não GAAP. Definições completas de medidas de não GAAP da Boeing estão na página 6, "Divulgações de Medidas Não GAAP ".

    Fluxo de caixa operacional foi de (US$ 2,2) bilhões no trimestre, refletindo principalmente o impacto da paralisação do 737 MAX, bem como o cronograma das receitas e despesas (Tabela 2). Durante o trimestre, a empresa pagou US$ 1,2 bilhão em dividendos.

    Tabela 3. Caixa, Caixa, Títulos e Valores Mobiliários e saldos devedoresFinal do trimestre
    (Bilhões) 4º TRI 19 3º TRI 19
    Caixa $9.5 $9.8
    Títulos e Valores Mobiliários 1 $0.5 $1.1
    Total $10.0 $10.9
    Saldos devedores:
    The Boeing Company, livre de empréstimos entre empresas para BCC $25.3 $22.8
    Boeing Capital, incluindo empréstimos entre empresas $2.0 $1.9
    Dívida total consolidada $27.3 $24.7

    1 Títulos e valores mobiliários consistem principalmente de depósitos a prazo devidos dentro de um ano classificados como "investimentos de curto prazo."

    Caixa e investimentos em valores mobiliários totalizaram US$ 10,0 bilhões, comparados a US$ 10,9 bilhões no início do trimestre (Tabela 3). A dívida foi de US$ 27,3 bilhões, um aumento em relação aos US$ 24,7 bilhões no início do trimestre, principalmente devido ao aumento de empréstimos de papeis comerciais. A carteira de pedidos total da empresa no final do trimestre foi de US$ 463 bilhões e incluiu pedidos líquidos de US$ 13 bilhões.

    Resultados por segmento

    Aviões comerciais

    Tabela 4. Aviões comerciaisQuarto TrimestreExercício Completo
    (Em milhões de dólares) 2019 2018 Alteração 2019 2018 Alteração
    Entregas de aviões comerciais 79 238 (67)% 380 806 (53)%
    Receitas $7,462 $16,531 (55)% $32,255 $57,499 (44)%
    (Prejuízos) / Lucros de operações ($2,844) $2,600 NM ($6,657) $7,830 NM
    Margem operacional (38.1)% 15.7% NM (20.6)% 13.6% NM

    A receita do segmento de aviões comerciais no quarto trimestre foi de US$ 7,5 bilhões e a margem operacional no quarto trimestre caiu para (38,1%), refletindo entregas mais menores do 737 e um encargo antes de impostos de US$ 2,6 bilhões, relacionado a possíveis concessões estimadas e outras considerações para clientes relacionados com a paralisação do 737 MAX (Tabela 4). Os custos estimados para produzir 737 aeronaves incluídas na quantidade contábil aumentaram em US$ 2,6 bilhões durante o trimestre, principalmente para refletir as premissas de produção e entrega atualizadas. Além disso, a suspensão da produção do 737 MAX e uma retomada gradual da produção com taxas de produção baixas resultarão em aproximadamente US$ 4 bilhões em custos de produção anormais que serão lançados como despesas, conforme incorridos, principalmente em 2020.

    O segmento de aviões comerciais entregou 79 aviões durante o trimestre, incluindo 45 787, e registrou pedidos de 30 aeronaves 737 MAX no Dubai Air Show e 2.777 cargueiros para a Lufthansa. O programa 787 também registrou 36 pedidos líquidos no trimestre. Conforme anunciado anteriormente, a taxa de produção do 787 será reduzida da taxa atual de 14 aviões por mês para 12 aviões por mês no final de 2020. Com base no ambiente atual e nas perspectivas de mercado de curto prazo, a expectativa é que a taxa de produção seja ajustada ainda mais para 10 aviões por mês no início de 2021 e retorne para 12 aviões por mês em 2023. O primeiro voo do 777X foi concluído em 25 de janeiro e a primeira entrega está prevista para 2021.
    A carteira de pedidos de Aviões Comerciais incluiu mais de 5.400 aviões avaliados em US$ 377 bilhões.

    Defesa, Espaço e Segurança

    Tabela 5. Defesa, Espaço e SegurançaQuarto TrimestreExercício Completo
    (Em milhões de dólares) 2019 2018 Alteração 2019 2018 Alteração
    Receitas $5,962 $6,874 (13)% $26,227 $26,392 (1%)
    Lucros de Operações $31 $771 (96)% $2,608 $1,657 57%
    Margem operacional 0.5% 11.2% (10.7) Pts 9.9% 6.3% 3.6 Pts

    A receita de Defesa, Espaço e Segurança para o quarto trimestre retraiu para US$ 6,0 bilhões, devido principalmente ao volume menor em todo o portfólio, bem como o impacto de um encargo do programa Commercial Crew (Tabela 5). A margem operacional do quarto trimestre caiu para 0,5% devido a um encargo de US$ 410 milhões do programa Commercial Crew antes dos impostos, principalmente para suprir uma missão adicional não tripulada para o programa, desempenho e mix do Commercial Crew. A NASA está avaliando os dados recebidos durante a missão de dezembro de 2019 para determinar se outra missão não tripulada será necessária.

    Durante o trimestre, o segmento de Defesa, o Espaço e Segurança recebeu uma concessão para 10 estágios principais do Sistema de Lançamento Espacial e até 8 estágios superiores de exploração. O segmento também recebeu contratos para a remanufatura de 47 helicópteros AH-64E Apache para três países e para atualizar a frota do Sistema de Alerta e Controle Aéreo da OTAN. Os marcos significativos alcançados durante o trimestre incluíram a entrega do primeiro Osprey MV-22 modificado ao Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA e a entrega da primeira aeronave P-8A Poseidon à Royal Air Force do Reino Unido. A área de Defesa, Espaço e Segurança também conduziu um teste de voo orbital não tripulado da nave Commercial Crew.

    A carteira de pedidos de Defesa, Espaço e Segurança foi de US$ 64 bilhões, dos quais 29% representam pedidos de clientes de fora dos Estados Unidos.

    Global Services

    Tabela 6. Global ServicesQuarto TrimestreExercício Completo
    (Em milhões de dólares) 2019 2018 Alteração 2019 2018 Alteração
    Receitas $4,648 $4,908 (5)% $18,468 $17,056 8%
    Lucros de Operações $684 $737 (7)% $2,697 $2,536 6%
    Margem operacional 14.7% 15.0% (0.3) Pts 14.6% 14.9% (0.3) Pts

    A receita do quarto trimestre de Global Services foi de US$ 4,6 bilhões, impulsionada principalmente pelo menor volume de serviços comerciais (Tabela 6). A margem operacional do quarto trimestre caiu para 14,7%, principalmente devido a um encargo relacionado à aposentadoria da marca Aviall e mix de produtos e serviços, parcialmente compensado por um ganho na alienação.

    Durante o trimestre, Global Services recebeu contratos de suporte do V-22 para o Japão e os EUA e suporte global do AH-64 e CH-47 para o Exército dos EUA. O segmento assinou um contrato de serviços plurianual de substituição de trem de pouso com o Grupo LATAM Airlines e um contrato de cinco anos para a renovação de navegação digital com a Saudi Arabian Airlines. Global Services também expandiu suas ofertas digitais lançando o ForeFlight Dispatch e assinou um contrato com a Flexjet para ser o cliente inaugural.

    Informações financeiras adicionais

    Tabela 7. Informações financeiras adicionaisQuarto TrimestreExercício Completo
    (Em milhões de dólares) 2019 2018 2019 2018
    Receitas
    Boeing Capital $37 $60 $244 $274
    Itens não alocados, eliminações e outros ($198) ($32) ($635) ($94)
    Lucros de Operações
    Boeing Capital ($58) $8 $28 $79
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS $322 $308 $1,415 $1,327
    Outros itens não alocados e eliminações ($339) ($249) ($2,066) ($1,442)
    Outras receitas líquidas $104 $29 $438 $92
    Juros e encargos da dívida ($242) ($158) ($722) ($475)
    Alíquota efetiva de imposto 56.9% 15.4% 71.8% 9.9%

    No final do trimestre, o saldo líquido do portfólio da Boeing Capital foi de US$ 2,3 bilhões. A receita com outros itens e eliminações não alocados diminuiu principalmente devido ao cronograma das eliminações nas entregas de aeronaves entre empresas. A alteração nos ganhos de outros itens e eliminações não alocados deve-se principalmente a despesas maiores com remuneração diferida e ao aumento do investimento em pesquisa e desenvolvimento da empresa. Os juros e encargos da dívida aumentaram devido a saldos devedores mais altos. A alíquota efetiva de imposto para o quatro trimestre reflete um benefício fiscal de US$ 371 milhões relacionado à liquidação de auditorias fiscais estaduais, bem como ao impacto de prejuízos antes dos impostos.

    Divulgações de Medidas Não GAAP

    Nós complementamos o relatório de nossas informações financeiras, determinado de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos dos EUA (GAAP), com certas informações financeiras não GAAP. As informações financeiras não GAAP apresentadas excluem certos itens significativos que podem não ser indicativos de, ou estão relacionados com os resultados de nossas operações comerciais em curso. Acreditamos que estas medidas não GAAP proporcionam aos investidores esclarecimentos adicionais sobre o desempenho contínuo de negócio da empresa. Estas medidas não GAAP não devem ser consideradas isoladamente ou como um substituto para as medidas GAAP correspondentes, e outras empresas podem definir essas medidas de forma diferente. Nós estimulamos os investidores a revisar as demonstrações financeiras e relatórios publicamente arquivados na sua totalidade e não confiar em uma única medida financeiro único. As seguintes definições são fornecidas:

    (Prejuízos)/Lucros operacionais principais, margem operacional principal e (Prejuízos)/Lucros por ação principais

    (Prejuízos)/Lucros operacionais principais é definido como (Prejuízos)/Lucros de operações GAAP excluindo ajuste de custo de serviço FAS/CAS. O ajuste de custo de serviço FAS/ representa a diferença entre os custos do serviço de pensão e pós-aposentadoria do FAS, calculados de acordo com o GAAP, e os custos alocados aos segmentos de negócios. A Margem Operacional Principal é definida como (Prejuízos)/Lucros principais expressos como percentagem da receita. Os (Prejuízos)/Lucros principais por ação são definidos como (Prejuízos)/Lucros por ação diluídos GAAP, excluindo o impacto dos (Prejuízos)/Lucros líquidos por ação do ajuste de custo de serviço FAS/CAS e despesas não operacionais com pensão e pós-aposentadoria. As despesas não operacionais com pensão e pós-aposentadoria representam os componentes dos custos líquidos dos benefícios periódicos, além do custo do serviço.

    Os custos de pensão, compreendendo os custos de serviços e serviços prévios calculados de acordo com o GAAP, são alocados para os negócios de Aviões Comerciais e BGS que oferecem suporte a clientes comerciais. Os custos de pensão alocados aos negócios BDS e BGS que apoiam clientes governamentais são calculados de acordo com as Normas de Contabilidade de Custos do Governo dos EUA (CAS), que empregam pressupostos atuariais e convenções contabilísticas diferentes do GAAP. Os custos CAS são alocáveis aos contratos governamentais. Outros custos de benefícios pós-aposentadoria são alocados a todos os segmentos de negócios baseados no CAS, que são geralmente baseados em benefícios pagos. A Administração usa (Prejuízos)/Lucros operacionais principais, Margem Operacional Principal e Prejuízos)/Lucros por ação principais por ação para fins de avaliação e previsão do desempenho dos negócios subjacentes. A Administração acredita que essas medidas de lucros/prejuízos principais fornecem aos investidores mais informações sobre o desempenho operacional, pois excluem custos de pensão e pós-aposentadoria não alocados, que representam principalmente custos gerados por fatores de mercado e custos não alocáveis aos contratos governamentais. Uma reconciliação entre as medidas GAAP e não-GAAP é fornecida nas páginas 13 e 14

    Fluxo de caixa livre

    Fluxo de Caixa Livre é definido como Fluxo de Caixa Operacional GAAP, sem despesas de capital para adições de propriedades, plantas e equipamentos. A administração acredita que o Fluxo de Caixa Livre oferece aos investidores uma perspectiva importante sobre o caixa disponível para acionistas, pagamento de dívida, e aquisições depois de fazer os investimentos de capital necessários para apoiar as operações de negócios em andamento e criar valor a longo prazo. O Fluxo de Caixa Livre não representa o Fluxo de Caixa residual disponível para despesas discricionárias, pois ele exclui certas despesas obrigatórias, tais como pagamento de dívidas que vão vencer. A Administração utiliza a Fluxo de Caixa Livre como uma medida para avaliar tanto o desempenho dos negócios quanto a liquidez geral. A Tabela 2 apresenta uma reconciliação entre Fluxo de Caixa Livre e Fluxo de Caixa Operacional GAAP.

    Cautela com relação às Declarações Admonitórias

    Este comunicado de imprensa contém "declarações admonitórias" dentro do significado da lei de Reforma de Títulos Privados de 1995. Palavras como "pode", "deveria", "espera", "pretende", "projeta", "planeja", "acredita", "estima", "tem como intenção", "prevê", e expressões similares são usadas para identificar essas declarações admonitórias. Exemplos de declarações admonitórias incluem declarações relativas à nossa futura condição financeira e resultados operacionais, bem como quaisquer outras declarações que não se relacionam diretamente a qualquer fato histórico ou atual. As declarações admonitórias são baseadas em nossas expectativas e suposições atuais, que podem não ser precisas. Estas declarações não são garantias e estão sujeitas a riscos, incertezas e variações em circunstâncias que são difíceis de prever. Muitos fatores podem fazer com que os resultados reais sejam material e adversamente diferentes destas declarações admonitórias. Entre esses fatores estão os riscos relacionados com: (1) o 737 MAX, incluindo o cronograma e as condições das aprovações regulamentares do 737 MAX, atrasos na retomada da produção, taxas de produção e / ou taxas de entrega inferiores às planejadas e considerações mais amplas para clientes e fornecedores, (2) condições gerais da economia e do nosso setor, inclusive aquelas devidas a mudanças regulatórias; (3) nossa confiança em nossos clientes de companhias aéreas comerciais; (4) saúde geral do nosso sistema de produção de aeronaves, aumentos de taxa de produção planejada em vários programas de companhias aéreas comerciais, o nosso desenvolvimento comercial e programas de aeronaves derivativos, e nossas aeronaves estarem sujeita a padrões rigorosos desempenho e confiabilidade; (5) alteração dos níveis de orçamento e apropriação e prioridades de aquisição do governo dos EUA; (6) a nossa dependência de contratos com o governo dos EUA; (7) a nossa dependência dos contratos de preço fixo; (8) a nossa dependência dos contratos de tipo de custo; (9) incertezas relativas aos contratos que incluem pagamentos de incentivos em órbita; (10) a nossa dependência dos nossos terceirizados e fornecedores, bem como a disponibilidade de matérias-primas; (11) variações nas estimativas contábeis; (12) mudanças no cenário competitivo em nossos mercados; (13) nossas operações fora dos EUA, incluindo as vendas para clientes fora dos EUA; (14) ameaças à segurança de nossas informações ou de nossos clientes; (15) desenvolvimentos adversos possíveis em litígios novos ou pendentes e / ou investigações governamentais; (16) concentração de clientes e aeronaves em nossa carteira de financiamento a clientes; (17) mudanças em nossa capacidade de obter dívida em termos comercialmente razoáveis e com preços competitivos; (18) alcançar os benefícios antecipados de fusões, aquisições, joint ventures / alianças estratégicas e alienações; (19) adequação da cobertura de seguro para cobrir exposições a riscos significativos; (20) possíveis interrupções nos negócios, incluindo as relacionadas com ameaças à segurança física, tecnologia da informação ou ataques cibernéticos, epidemias, sanções ou desastres naturais; (21) paralizações do trabalho ou outras interrupções de trabalho; (22) obrigações substanciais com benefícios de pensão substancial e outros benefícios pós-aposentadoria; e (23) possíveis reponsabilidades ambientais.

    Informações adicionais sobre estes e outros fatores podem ser encontradas em nossos arquivos junto à SEC, incluindo nosso mais recente Relatório Anual no Formulário 10-K, relatórios trimestrais no Formulário 10-Q e os Relatórios Atuais no Formulário 8-K. Qualquer declaração admonitória tem valor apenas a partir da data em que é feita, e não assumimos nenhuma obrigação de atualizar ou revisar qualquer declaração admonitória, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou outros, exceto conforme exigido por lei.

    Ana Paula Ferreira: (11) 97572-1673;ana.p.ferreira@boeing.com

    The Boeing Company e Subsidiárias

    Demonstrações Consolidadas de Operações

    (Não auditadas)

    Doze meses encerrados emTrês meses encerrados em
    31 de dezembro
    (Em milhões de dólares, exceto dados por ação) 2019 2018 2019 2018
    Vendas de produtos $66,094 $90,229 $15,580 $25,381
    Vendas de serviços 10,465 10,898 2,331 2,960
    Total de Receitas 76,559 101,127 17,911 28,341
    Custo dos produtos (62,877) (72,922) (16,293) (19,788)
    Custo dos serviços (9,154) (8,499) (2,402) (2,284)
    Despesa de juros da Boeing Capital (62) (69) (13) (18)
    Total de custos e despesas (72,093) (81,490) (18,708) (22,090)
    4,466 19,637 (797) 6,251
    (Lucro / prejuízo de investimentos operacionais, líquido (4) 111 (1) (1)
    Despesas gerais e administrativas (3,909) (4,567) (1,052) (1,222)
    Despesas com Pesquisa e desenvolvimento, líquido (3,219) (3,269) (749) (852)
    Ganhos (Prejuízos) com eliminações, líquido 691 75 395 (1)
    (Prejuízos) / Lucros de operações (1,975) 11,987 (2,204) 4,175
    Outras receitas líquidas 438 92 104 29
    Juros e encargos da dívida (722) (475) (242) (158)
    (Prejuízos) / Lucros antes do imposto de renda (2,259) 11,604 (2,342) 4,046
    Despesa / benefício com imposto de renda 1,623 (1,144) 1,332 (622)
    (Prejuízos) / Lucros Líquidos ($636) $10,460 ($1,010) $3,424
    (Prejuízos) / Lucros por ação básicos ($1.12) $18.05 ($1.79) $6.00
    (Prejuízos) / Lucros por ação diluídos ($1.12) $17.85 ($1.79) $5.93
    Média ponderada de ações diluídas (milhões) 566.0 586.2 565.4 577.5

    The Boeing Company e Subsidiárias

    Demonstrações Consolidadas de Posição Financeira

    (Não auditadas)

    (Em milhões de dólares, exceto dados por ação)31 de dezembro 201931 de dezembro 2018
    Ativos
    Caixa e equivalentes de caixa $9,485 $7,637
    Curto prazo e outros investimentos 545 927
    Contas a receber, líquidos 3,266 3,879
    Recebíveis não faturados, líquidos 9,043 10,025
    Parte atual de financiamento ao cliente, líquidos 162 460
    Estoques 76,622 62,567
    Outros ativos atuais 3,106 2,335
    Total de ativos atuais 102,229 87,830
    Financiamento a clientes, líquido 2,136 2,418
    Propriedade, planta e equipamento, deduzida depreciação acumulada de US$19,342 e US$18,568 12,502 12,645
    Goodwill 8,060 7,840
    Ativos intangíveis adquiridos, líquido 3,338 3,429
    Imposto de renda diferido 683 284
    Investimentos 1,092 1,087
    Outros Ativos, deduzida amortização acumulada de US$ 580 e US$ 503 3,585 1,826
    Total de ativos $133,625 $117,359
    Passivo e patrimônio líquido
    Contas a pagar $15,553 $12,916
    Passivos acumulados 22,868 14,808
    Adiantamentos e faturamento acima de custos relacionados 51,551 50,676
    Dívida de curto prazo e parcela atual da dívida de longo prazo 7,340 3,190
    Total do passivo circulante 97,312 81,590
    Imposto de renda diferido 413 1,736
    Plano de saúde de aposentado acumulado 4,540 4,584
    Passivo de plano de pensão acumulado, líquido 16,276 15,323
    Outros passivos de longo prazo 3,422 3,059
    Dívida de longo prazo 19,962 10,657
    Patrimônio líquido:
    Ações ordinárias, valor nominal US$ 5,00 – 1,200,000,000 Ações autorizadas; 1,012,261,159 ações emitidas 5,061 5,061
    Capital realizado adicional 6,745 6,768
    Ações em tesouraria, a custo (54,914) (52,348)
    Lucros acumulados 50,644 55,941
    Outros prejuízos abrangentes acumulados (16,153) (15,083)
    Total de Patrimônio líquido (8,617) 339
    Participação de acionistas não controladores 317 71
    Total do patrimônio líquido (8,300) 410
    Total do passivo e patrimônio líquido $133,625 $117,359

    The Boeing Company e Subsidiárias

    Demonstrações Consolidadas de fluxos de caixa

    Não auditadas)

    Doze meses encerrados em 31 de dezembro
    (Em milhões de dólares)20192018
    Fluxos de caixa – atividades operacionais:
    (Prejuízos) / Lucros Líquidos ($636) $10,460
    Ajustes para reconciliar o Lucro Líquido com o caixa líquido gerado pelas atividades operacionais:
    Itens que não geram caixa
    Despesa de planos baseados em ações 212 202
    Depreciação e amortização 2,271 2,114
    Investimentos / encargos de depreciação de ativos, líquido 443 93
    Benefício de valorização de financiamento a clientes 250 (3)
    Ganhos de alienação, líquido (691) (75)
    Outros débitos e créditos, líquido 334 247
    Mudanças em Ativos e passivos –
    Contas a receber 603 (795)
    Recebíveis não faturados 982 (1,826)
    Adiantamentos e faturas progressivas 737 2,636
    Estoques (12,391) 568
    Outros ativos circulantes (682) 98
    Contas a pagar 1,600 2
    Passivos acumulados 7,781 1,117
    Imposto de renda a receber, a pagar e diferido (2,476) (180)
    Outros passivos de longo prazo (621) 87
    Pensão e outros planos pós-aposentadoria (777) (153)
    Financiamento a clientes, líquido 419 120
    Outros 196 610
    Caixa líquido gerado / (usado) pelas atividades operacionais (2,446) 15,322
    Fluxos de Caixa – atividades de investimento:
    Adições de propriedade, planta e equipamentos (1,834) (1,722)
    Reduções de propriedade, planta e equipamentos 334 120
    Aquisições, líquidas de caixa adquiridas (455) (3,230)
    Contribuições para investimentos 464
    Receitas de investimentos (1,658) (2,607)
    Compra de direitos de distribuição 1,759 2,898
    Outros (127) (69)
    Adições de propriedade, planta e equipamentos (13) (11)
    Caixa líquido usado por atividades de investimento (1,530) (4,621)
    Fluxos de Caixa – atividades de financiamento:
    Novos empréstimos 25,389 8,548
    Reembolso de dívida (12,171) (7,183)
    Contribuições de participações minoritárias 7 35
    Opções de ações exercidas 58 81
    Impostos dos funcionários para determinadas regras de pagamento baseadas em ações (248) (257)
    Ações ordinárias recompradas (2,651) (9,000)
    Dividendos pagos (4,630) (3,946)
    Outros (15)
    Caixa líquido gerado / (usado) por atividades de financiamento 5,739 (11,722)
    Efeito de mudanças de taxa de câmbio no Caixa e equivalentes de caixa, incluindo restrições (5) (53)
    (Redução) / aumento líquido de caixa e equivalentes de caixa, incluindo restrições 1,758 (1,074)
    Caixa e equivalentes em caixa, incluindo restrições, no início do ano 7,813 8,887
    Caixa e equivalentes em caixa, incluindo restrições, no final do período 9,571 7,813
    Caixa e equivalentes em caixa menos restritos, incluídos em Investimentos 86 176
    Caixa e equivalentes em caixa no final do período $9,485 $7,637

    The Boeing Company e Subsidiárias Negócios

    (Não auditadas)

    A partir do início de 2019, todas as receitas e custos associados à produção de aeronaves militares derivadas são informadas no segmento de Defesa, Espaço e Segurança. Receitas e custos associados à produção de aeronaves militares derivadas foram informados anteriormente nos segmentos de Aviões Comerciais e Defesa, Espaço e Segurança. Os dados por segmento de negócios para 2018 refletem o realinhamento de aeronaves militares derivadas, bem como o realinhamento de certos programas de Defesa, Espaço e Segurança para Global Services.

    colspan="3"
    Doze meses encerrados em
    31 de dezembro
    Doze meses encerrados em
    31 de dezembro
    Três meses encerrados em
    31 de dezembro
    (Em milhões de dólares) 2019 2018 2019 2018
    Receitas:
    Aviões comerciais $32,255 $57,499 $7,462 $16,531
    Defesa, Espaço e Segurança 26,227 26,392 5,962 6,874
    Global Services 18,468 17,056 4,648 4,908
    Boeing Capital 244 274 37 60
    Itens não alocados, eliminações e outros (635) (94) (198) (32)
    Total de Receitas $76,559 $101,127 $17,911 $28,341
    (Prejuízos) / Lucros de operações:
    Aviões comerciais ($6,657) $7,830 ($2,844) $2,600
    Defesa, Espaço e Segurança 2,608 1,657 31 771
    Global Services 2,697 2,536 684 737
    Boeing Capital 28 79 (58) 8
    (Prejuízo) / Lucro operacional por segmento (1,324) 12,102 (2,187) 4,116
    Itens não alocados, eliminações e outros (2,066) (1,442) (339) (249)
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS 1,415 1,327 322 308
    (Prejuízos) / Lucros de operações (1,975) 11,987 (2,204) 4,175
    Outras receitas líquidas 438 92 104 29
    Juros e encargos da dívida (722) (475) (242) (158)
    (Prejuízos) / Lucros antes do imposto de renda (2,259) 11,604 (2,342) 4,046
    Despesa / benefício com imposto de renda 1,623 (1,144) 1,332 (622)
    (Prejuízos) / Lucros Líquidos ($636) $10,460 ($1,010) $3,424
    Despesa com pesquisa e desenvolvimento, líquida:
    Aviões comerciais $1,956 $2,188 $427 $572
    Defesa, Espaço e Segurança 758 788 189 175
    Global Services 121 161 19 42
    Outros 384 132 114 63
    Total de Despesa com pesquisa e desenvolvimento, líquido $3,219 $3,269 $749 $852
    Itens não alocados, eliminações e outros:
    Planos baseados em ações ($65) ($76) ($8) ($16)
    Compensação diferida (174) (19) (20) 93
    Amortização de juros anteriormente capitalizados (89) (92) (21) (25)
    Perda de financiamento do cliente (250)
    Despesa com pesquisa e desenvolvimento, líquida (384) (132) (97) (63)
    Eliminações e outros itens não alocados (1,104) (1,123) (193) (238)
    Subtotal (incluído no Lucro operacional principal) (2,066) (1,442) (339) (249)
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pensão 1,071 1,005 248 225
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pós-aposentadoria 344 322 74 83
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS 1,415 1,327 $322 $308
    Total ($651) ($115) ($17) $59

    The Boeing Company e Subsidiárias

    Dados operacionais e financeiros

    (Não auditadas)

    EntregasDoze meses encerrados em
    31 de dezembro
    Três meses encerrados em
    31 de dezembro
    Aviões comerciais 2019 2018 2019 2018
    737 127 580 9 173
    747 7 6 2 1
    767 43 27 11 14
    777 45 (2) 48 12 (1) 11
    787 158 145 45 39
    Total 380 806 79 238

    Nota: Aeronaves contabilizadas como receitas pela BCA e como locações operacionais em consolidação identificadas por parênteses

    Defesa, Espaço e Segurança
    AH-64 Apache (Novo) 37 10
    AH-64 Apache (Remanufaturado) 74 23 18 11
    C-17 Globemaster III 1
    C-40A 2
    CH-47 Chinook (Novo) 13 13 2
    CH-47 Chinook (Reformado) 22 17 6 3
    Modelos F-15 11 10 4 2
    Modelos F/A-18 23 17 7 7
    KC-46 Tanker 28 7
    Modelos P-8 18 16 4 6
    Satélites Comerciais e Civis 2 1 1
    Satélites Militares 1 1
    Total de Carteira de Pedidos (Em milhões de dólares)31 de dezembro
    2019
    31 de dezembro
    2018
    Aviões comerciais $376,593 $408,140
    Defesa, Espaço e Segurança 63,908 61,277
    Global Services 22,902 21,064
    Total de Carteira de Pedidos $463,403 $490,481
    Carteira de pedidos contratuais $436,473 $462,070
    Carteira de pedidos não designados 26,930 28,411
    Total de Carteira de Pedidos $463,403 $490,481

    The Boeing Company e Subsidiárias
    Reconciliação de medidas Não-GAAP
    (Não auditadas)
    As tabelas fornecidas abaixo conciliam as medidas financeiras Não-GAAP para (Prejuízos)/Lucros operacionais principais, Margem Operacional Principal, e (Prejuízos)/Lucros por ação principais com as medidas financeiras GAAP mais diretamente comparáveis, Prejuízos) / Lucros de operações, Margem operacional, e (Prejuízos) / Lucros por ação diluídos. Consulte a página 6 deste comunicado para obter informações adicionais sobre o uso destas medidas financeiras Não-GAAP.

    (Em milhões de dólares, exceto dados por ação)Quarto Trimestre 2019Quarto Trimestre 2018
    US$ milhões Por ação US$ milhões Por ação
    Receitas 17,911 28,341
    (Prejuízos) / Lucros de operações (GAAP) (2,204) 4,175
    Margem operacional (GAAP) (12.3)% 14.7%
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS:
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pensão (248) (225)
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pós-aposentadoria (74) (83)
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS (322) (308)
    (Prejuízos)/Lucros operacionais principais (Não GAAP) ($2,526) $3,867
    Core Margem operacional (Não GAAP) (14.1)% 13.6%
    (Prejuízos) / Lucros por ação diluídos (GAAP) ($1.79) $5.93
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pensão ($248) (0.44) ($225) (0.39)
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pós-aposentadoria (74) (0.13) (83) (0.14)
    Despesa de pensão não operacional (94) (0.17) (45) (0.08)
    Despesa de pós-aposentadoria não operacional 27 0.05 24 0.04
    Provisão para imposto de renda diferido sobre ajustes 1 82 0.15 69 0.12
    Subtotal de ajustes ($307) ($0.54) ($260) ($0.45)
    (Prejuízos)/Lucros por ação principais (Não GAAP) ($2.33) $5.48
    Média ponderada de ações diluídas (em milhões) 565.4 577.5

    1 O impacto do imposto de renda é calculado usando a alíquota de imposto estatutário corporativo dos EUA.

    The Boeing Company e Subsidiárias

    Reconciliação de Medidas Não-GAAP

    (Não auditadas)

    As tabelas fornecidas abaixo conciliam ad medidas financeiras Não-GAAP para ((Prejuízos)/Lucros operacionais principais, margem operacional principal e (Prejuízos)/Lucros por ação principais, com as medidas financeiras GAAP mais diretamente comparáveis, Prejuízos) / Lucros de operações, Margem operacional e (Prejuízos) / Lucros por ação diluídos. Consulte a página 6 deste comunicado para obter informações adicionais sobre o uso destas medidas financeiras Não-GAAP.

    (Em milhões de dólares, exceto dados por ação)Exercício Completo 2019Exercício Completo 2018
    $ milhões Por ação $ milhões Por ação
    Receitas 76,559 101,127
    (Prejuízos) / Lucros de operações (GAAP) (1,975) 11,987
    Margem operacional (GAAP) (2.6)% 11.9%
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS:
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pensão (1,071) (1,005)
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pós-aposentadoria (344) (322)
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS (1,415) (1,327)
    (Prejuízos)/Lucros operacionais principais (Não GAAP) ($3,390) $10,660
    Core Margem operacional (Não GAAP) (4.4)% 10.5%
    (Prejuízos) / Lucros por ação diluídos (GAAP) ($1.12) $17.85
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pensão ($1,071) (1.89) ($1,005) (1.71)
    Ajuste de custo de serviço FAS/CAS de pós-aposentadoria (344) (0.61) (322) (0.55)
    Despesa de pensão não operacional (374) (0.66) (143) (0.24)
    Despesa de pós-aposentadoria não operacional 107 0.19 101 0.17
    Provisão para imposto de renda diferido sobre ajustes 1 353 0.62 287 0.49
    Subtotal de ajustes ($1,329) ($2.35) ($1,082) ($1.84)
    (Prejuízos)/Lucros por ação principais (Não GAAP) ($3.47) $16.01
    Média ponderada de ações diluídas (in milhões ) 566.0 586.2

    1 O impacto do imposto de renda é calculado usando a alíquota de imposto estatutário corporativo dos EUA.