• Boeing estabelece parcerias no setor aéreo para transporte seguro de vacinas

    CHICAGO,  9 de dezembro de 2020 - A Boeing está apoiando e orientando as companhias aéreas em sua preparação para o transporte de vacinas em todo o mundo. As equipes da Boeing estão trabalhando para assegurar que a futura demanda por vacinas seja atendida dentro das normas do setor, com procedimentos seguros e compatíveis, inclusive para aquelas que exigem condições diferenciadas de transporte.

    A Boeing emitiu cartas de serviço, Mensagens para Múltiplos Operadores (MOMs na sigla em inglês) e realizou simpósios online para comunicar questões associadas ao transporte de gelo seco. Os materiais publicados incluem "curvas" de dados que mostram quantos quilos de gelo seco podem ser transportados por cada modelo de avião com base em sua taxa de sublimação quando embalado para transporte. Além disso, a documentação abrange informações operacionais importantes das aeronaves, como configurações de fluxo de ar, despacho em condições de Lista Mínima de Equipamentos, etc.

    Os limites recomendados para o transporte de gelo seco em todos os modelos da Boeing foram fornecidos aos operadores por meio de uma Carta de Serviço Multi-Modelo (SL, na sigla em inglês) e Mensagens para Múltiplos Operadores no Sistema de Comunicação da Boeing e várias reuniões da Equipe All-Model Fleet. Os dados em nossas SL e MOM refletiram os padrões atuais do setor para taxas de sublimação de gelo seco até 1%. Em resposta aos novos dados fornecidos pelas empresas farmacêuticas, que fornecem taxas mais baixas de sublimação de gelo seco, a Boeing emitiu revisões desta orientação para todos os operadores por meio de uma MOM atualizada em 25 de novembro. 

    A Boeing está se associando, por meio do Conselho Internacional de Coordenação das Associações da Indústria Aeroespacial (ICCAIA, na sigla em inglês), a outros fabricantes para fornecer orientações conjuntas para a Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) e para as operadoras. A Boeing também está trabalhando em parceria com a autoridade de aviação civil norte-americana (Federal Aviation Administration ou FAA, na sigla em inglês), Agência Europeia para a Segurança da Aviação (European Union Aviation Safety Agency ou EASA, na sigla em inglês) e outras agências reguladoras e organizações do setor para compartilhar informações sobre a capacidade do avião e desenvolver orientações relacionadas à segurança para as empresas aéreas.