• Após consultas com a FAA, NTSB e seus clientes, a Boeing apoia a ação para interromper temporariamente as operações do 737 MAX

    13 de março de 2019 - A Boeing continua a ter plena confiança na segurança do 737 MAX. No entanto, depois de consultar a Administração Federal de Aviação (FAA), o Conselho Nacional de Segurança de Transporte (NTSB) e as autoridades de aviação e seus clientes em todo o mundo, a Boeing determinou – por extrema cautela e para tranquilizar os passageiros sobre a segurança da aeronave - recomendar à FAA a suspensão temporária das operações de toda a frota global de 371 aeronaves 737 MAX.

    "Em nome de toda a equipe da Boeing, estendemos nossas mais profundas condolências às famílias e aos entes queridos daqueles que perderam suas vidas nesses dois acidentes trágicos", disse Dennis Muilenburg, CEO da Boeing.

    “Estamos apoiando esta medida proativa por extrema cautela. A segurança é um valor central na Boeing desde que começamos a fabricar aviões e ela sempre será. Não há prioridade maior para nossa empresa e nossa indústria. Estamos fazendo tudo o que podemos para entender a causa dos acidentes em parceria com os investigadores, implantar melhorias de segurança e ajudar a garantir que isso não aconteça novamente”.

    A Boeing faz essa recomendação e apoia a decisão da FAA.