• Declaração da Boeing sobre a certificação e o retorno ao serviço do 737 MAX

    CHICAGO,  16 de maio de 2019 - A Boeing concluiu o desenvolvimento do software atualizado para o 737 MAX, juntamente com os testes de simulador correspondentes e o voo de teste de engenharia da empresa. Até o momento, a Boeing voou o 737 MAX com o software MCAS atualizado por mais de 360 horas em 207 voos.

    A Boeing agora está fornecendo informações adicionais para atender aos pedidos da Federal Aviation Administration (Administração Federal de Aviação - FAA), que incluem detalhes sobre como os pilotos interagem com os controles e displays do avião em diferentes cenários de voo. Depois que as solicitações forem atendidas, a Boeing trabalhará com a FAA para agendar seu voo de teste de certificação e enviar a documentação final de certificação.

    "Com a segurança como nossa prioridade óbvia, concluímos todos os voos de teste de engenharia para a atualização do software e estamos nos preparando para o voo final de certificação", disse o Presidente, Chairman e CEO da Boeing, Dennis Muilenburg. “Estamos empenhados em fornecer à FAA e aos reguladores globais todas as informações de que precisam e em fazer tudo certo.  Estamos fazendo um progresso claro e constante, e estamos confiantes de que o 737 MAX com o software MCAS atualizado será um dos aviões mais seguros para voar. Os acidentes apenas intensificaram nosso compromisso com nossos valores, incluindo segurança, qualidade e integridade, porque sabemos que vidas dependem do que fazemos”.

    Além disso, a Boeing desenvolveu materiais de treinamento e instrução aprimorados que estão sendo analisados pela FAA, reguladores globais e clientes de companhias aéreas para dar suporte às operações de retorno ao serviço e de longo prazo. Isso inclui uma série de conferências regionais com clientes em todo o mundo.