• Boeing doa U$ 50 milhões dos US$ 100 milhões prometidos para ajuda de curto prazo às famílias das vítimas nos acidentes do voo 610 da Lion Air e 302 da Ethiopian Airlines

    • Boeing fornecerá US$ 50 milhões em ajuda às famílias
    • Boeing fará parceria com Kenneth Feinberg e Camille Biros na criação e distribuição de fundos

    Chicago,  17 de julho de 2019 - A Boeing anunciou que destinou US$ 50 milhões de um fundo de US$ 100 milhões, previamente anunciado, para dar assistência financeira de curto prazo para as famílias das vítimas nos acidentes do voo 610 da Lion Air e 302 da Ethiopian Flight. A Boeing também anunciou que contratou Kenneth Feinberg e Camille Biros, especialistas nacionalmente conhecidos na criação e supervisão de fundos de indenização para vítimas, para planejar e administrar o fundo.

    "A trágica perda de vidas em ambos os acidentes ainda causa grande pesar em todos nós na Boeing, e expressamos nossas sinceras condolências pelos entes queridos daqueles a bordo", disse Dennis Muilenburg, presidente, chairman e CEO da Boeing. “Por meio de nossa parceria com Feinberg e Biros, esperamos que as famílias afetadas recebam a assistência necessária da maneira mais rápida e eficiente possível.”

    O fundo de US$ 50 milhões representa o gasto inicial dos US$ 100 milhões prometidas pela Boeing para atender às necessidades familiares e comunitárias das pessoas afetadas pelos acidentes. Todas as verbas distribuídas pelo Sr. Feinberg e pela Sra. Biros serão independentes de qualquer resolução proveniente do processo legal.

    "Estamos honrados em assumir esta tarefa importante de oferecer assistência financeira necessária para as famílias dessas duas tragédias", acrescentou Kenneth Feinberg.

    A coadministradora Camille Biros acrescentou: "Sabemos como é importante ajudar as famílias das vítimas que sofreram uma tragédia pessoal e vamos trabalhar para conceber e administrar o fundo, e distribuir o dinheiro da forma mais eficiente e rápida possível."