• Boeing doará US$ 48 milhões para mais de 400 organizações filantrópicas

    • Total de doações corporativas ultrapassará US$ 230 milhões em 2019
    • Financiamento inclui um investimento de US$ 8 milhões para desenvolver o pipeline de talentos da aviação
    • Funcionários doarão quase US$ 40 milhões para causas beneficentes em 2019

    São Paulo,  3 de dezembro de 2019 - Como parte do Dia de Doar (Giving Tuesday), a Boeing anunciou que seu pacote de doações deste ano totalizará mais de US$ 48 milhões. As doações financiarão programas de 404 organizações filantrópicas em 50 países, a partir de 2020 e se estenderão pelos próximos anos. Com os investimentos anunciados nesta terça, a Boeing ultrapassará os US$ 230 milhões em doações corporativas realizados em 2019. Este valor inclui doações para entidades beneficentes, contribuições corporativas, além de doações e contribuições dos funcionários da empresa.

    No Brasil, a Boeing apoia programas que incentivam o aprendizado de ciência, tecnologia, engenharia e matemática por meio dos parceiros Educando e Instituto Ayrton Senna, com um total de mais de R$ 9 milhões.

    Os investimentos filantrópicos corporativos da Boeing são amplificados pelas doações dos funcionários. Em 2019, os colaboradores da Boeing doarão quase US$ 40 milhões para causas beneficentes, elevando o total de doações para mais de US$ 350 milhões nos últimos dez anos.

    "A equipe da Boeing coloca em prática nossos valores e nosso compromisso permanente de apoiar as comunidades onde vivemos e trabalhamos", disse Dennis Muilenburg, presidente e CEO da Boeing. "Por meio de uma colaboração próxima, nossas equipes e parceiros nas comunidades estão trabalhando para inspirar a futura geração de inovadores aeroespaciais, apoiar nossos veteranos de guerra e criar mudanças duradouras nas comunidades onde vivemos".

    O pacote de doações beneficentes inclui US$ 8 milhões para programas de aprendizado em ciência, tecnologia, engenharia e matemática (STEM, na sigla em inglês) e desenvolvimento da força de trabalho, com o objetivo de criar um pipeline robusto na formação de talentos da aviação civil e técnicos de manutenção. A Boeing prevê que 804.000 novos pilotos de aviação civil e 769.000 novos técnicos de manutenção serão necessários para pilotar e fazer a manutenção da frota mundial nos próximos 20 anos.

    A Boeing também doará US$ 800 mil para lançar a primeira Newton Flight Academy na Turquia em 2020. Esse financiamento baseia-se no investimento anterior de US$ 5 milhões da empresa e no bem-sucedido lançamento da Newton Europa na Espanha e na Polônia, em 2019. A Newton Flight Academy ensina habilidades de STEM no Ensino Médio por meio da aplicação prática da matemática e da física de voo. A doação ajudará a financiar uma sala de aula experimental permanente, que inclui três simuladores de voo full-motion da Boeing.

    "Na Boeing, temos o compromisso de ajudar os estudantes a ser bem-sucedidos. Queremos que eles saibam que o futuro deles pertence a eles. Não há limites", disse Cheri Carter, vice-presidente da Boeing Global Engagement. "Acreditamos que nosso sucesso como inovadores depende da união de todos para inspirar a próxima geração a participar de nossos avanços aeroespaciais. É por isso que estamos investindo mais de 50% de nossas doações filantrópicas em programas educacionais de alto impacto nos Estados Unidos e no exterior."

    Também está incluso no pacote um investimento de US$ 10 milhões anunciado anteriormente para programas de recuperação e reabilitação de veteranos de guerra e serviços de transição da força de trabalho.

    Com base no trabalho já desenvolvido por nossos funcionários em nível local e regional, a Boeing direciona sua doação corporativa para o ensino de STEM em comunidades carentes e sub-representadas em todo o mundo de forma que estudantes possam receber uma formação que os coloque em posição de competir a nível global, melhorando as habilidades técnicas da força de trabalho e apoiando famílias e veteranos de guerra. Os investimentos da Boeing também abordam desafios locais únicos, críticos para as comunidades onde a empresa opera.

    Uma lista completa dos parceiros de subsídios da Boeing pode ser encontrada aqui.