• Boeing inicia a montagem da primeira aeronave de teste do 777X

    Primeiro voo do 777X programado para 2019; entrega em 2020

    São Paulo,  21 de novembro de 2018 - A Boeing agrupou as principais seções de fuselagem para completar a primeira aeronave 777X que voará em 2019.

    Em um importante marco de produção chamado de montagem final da fuselagem (“final body join”), as equipes da Boeing conectaram o nariz, as seções intermediárias e traseira do avião na fábrica da empresa em Everett, Washington. O jato agora mede 77 metros de comprimento, do nariz à cauda, transformando-o no jato de passageiros mais longo que a fabricante já produziu.

    "O 777X é um novo avião e um novo sistema de produção", disse Josh Binder, vice-presidente e gerente geral do 777X. “Com o 777X, o sistema de produção foi integrado ao programa de desenvolvimento mais cedo do que qualquer outro avião, e a equipe está fazendo um ótimo trabalho ao atingir nossas metas como esperado. ”

    O 777X se baseia no 777 e no 787 Dreamliner, líderes do mercado, para oferecer às companhias aéreas o maior e mais eficiente jato bimotor do mundo. A aeronave proporciona um consumo de combustível 12% menor e custos operacionais 10% menores do que os aviões concorrentes.

    O 777X alcança o desempenho sem precedentes por meio da introdução das mais recentes tecnologias, como o motor comercial mais econômico em termos de combustível de todos os tempos, o GE9X, e um design de asa de compósito totalmente novo de quarta geração, que proporciona sustentação e eficiência. Com a extensão de um conjunto de pontas de asa dobráveis e inclinadas, a asa do avião mede 235 pés (72 metros).

    Com a adição de pontas de asa (wingtips) dobráveis, a envergadura do 777X foi aumentada para aprimorar a eficiência aerodinâmica da asa, reduzindo o empuxo do motor e o uso de combustível. Além disso, as pontas de asa dobráveis permitem que o 777X mantenha a compatibilidade de aeroporto com a família 777 existente, agregando valor para os clientes.

    O primeiro 777X introduzido será o modelo 777-9, que pode acomodar de 400 a 425 passageiros em uma configuração padrão e oferecer um alcance de 7.600 milhas náuticas (14.075 km). O interior da aeronave está sendo baseado nos modelos 777 preferidos pelos passageiros, junto com as inovações de interior do 787 para proporcionar aos passageiros uma experiência inédita. Os passageiros poderão desfrutar de janelas maiores e localizadas em uma parte mais alta da fuselagem do que do atual 777, além de uma cabine mais ampla, nova iluminação e arquitetura aprimorada.

    O primeiro avião de teste 777X para testes estáticos no solo foi concluído em setembro de 2018. Três aviões de teste de voo adicionais serão construídos após o primeiro teste de voo..

    O primeiro voo do 777X está previsto para 2019. A primeira entrega está prevista para 2020.

    Para informações sobre o 777X, visite http://www.boeing.com/777x/reveal/. Até o momento, a Boeing já recebeu 340 pedidos do 777X de várias companhias aéreas, incluindo All Nippon Airways, Cathay Pacific, Emirates,  Etihad Airways, Qatar Airways, Lufthansa e Singapore Airlines.