• Boeing direciona mais de USD 50 milhões globalmente para organizações sem fins lucrativos

    Valor será destinado a mais de 500 instituições em 50 países. Às instituições brasileiras, companhia destinará cerca de R$ 1 milhão

    São Paulo,  2 de novembro de 2017 - Em continuidade ao seu programa de Cidadania Corporativa, em 2018 a Boeing investirá globalmente USD 50 milhões em organizações sem fins lucrativos. O valor anunciado complementará USD 117 milhões antecipados em contribuições da própria empresa e seus colaboradores, totalizando para o ano a cifra aproximada de USD 167 milhões. O valor será direcionado para mais de 500 organizações em 50 países, incluindo o Brasil - ao País, será direcionado cerca de R$ 1 milhão.

    "Nossa aspiração é ter um dos melhores desempenhos em todas as áreas do nosso negócio, e isso inclui uma posição de liderança nas comunidades onde nossos colaboradores e seus familiares vivem e trabalham", diz Dennis Muilenburg, presidente, chairman e CEO da Boeing. "Ao unir a habilidade e paixão de nossos companheiros de equipe à nossa rede de parceiros e acesso a recursos financeiros, conseguimos inspirar idealizadores e agentes do futuro a promover mudanças positivas e duradouras em diferentes comunidades ao redor do mundo".

    Ancorado por atividades locais e regionais de engajamento de colaboradores, os subsídios oferecidos pela Boeing estão voltados para o desenvolvimento dos profissionais do futuro, por meio do investimento em habilidades exigidas no ambiente de trabalho atual e no apoio aos militares veteranos e seus familiares na transição para a força de trabalho civil.

    Apoio à formação de talentos locais

    No Brasil, um dos principais projetos apoiados pela Boeing é o programa de capacitação de professores STEM Brasil, realizado pela Worldfund. Por meio de atividades diversas, os docentes são treinados a aplicar em sala de aula o método de ensino STEM (ciências, tecnologia, engenharia e matemática, na sigla em inglês), de modo que os alunos possam desenvolver projetos que integrem as quatro áreas de conhecimento. Até hoje, o programa já capacitou mais de 4 mil professores em cerca de 500 escolas de ensino público. Mais de 458 mil crianças e adolescentes foram impactados pelo programa.

    “Ao apoiar projetos locais, focamos na formação da mão de obra do futuro e impulsionamos o desenvolvimento contínuo da indústria aeronáutica brasileira”, diz Donna Hrinak, presidente da Boeing para a América Latina.

    Na América Latina os programas apoiados pela Boeing ao longo de 2016 impactaram 34 mil estudantes em mais de 650 escolas. Como parte dos projetos apoiados, cerca de mil professores e coordenadores foram capacitados por iniciativas promovidas pela companhia. Em 2018, os valores direcionados para programas educacionais na região somarão cerca de USD 1 milhão.

    Nos Estados Unidos, algumas das maiores doações da Boeing serão direcionas ao FIRST Robotics, programa também focado na metodologia de ensino STEM e aplicado em escolas de Ensino Fundamental e Médio. Outros programas priorizados pela companhia serão o USO Pathfinder (serviços holísticos de transição militar) e o National Fund for Workforce Solutions (programa de treinamento prático que foca na preparação da força de trabalho futura para áreas relacionadas à fabricação de produtos e componentes).